Tudo sobre a Agricultura Biológica
Sábado, 12.11.11
O número de produtores que se dedica à agricultura biológica nos Açores mais do que duplicou em menos de cinco anos, mas continua a ter uma expressão reduzida no arquipélago, existindo atualmente apenas 46 produtores certificados.

A maioria dos produtores, segundo dados divulgados nas Jornadas de Agricultura Biológica, encontra-se em S. Miguel (23), seguindo-se S. Jorge (10), Terceira (7) e Faial (6), num total de 263,73 hectares de área cultivada. Em 2006 o número de produtores biológicos nos Açores era de apenas 20, distribuídos por S. Miguel, Terceira e S. Jorge, abrangendo uma área total de 66,5 hectares. Na intervenção que proferiu nestas jornadas, o secretário regional da Agricultura, Noé Rodrigues, recordou a existência de apoios financeiros para incentivar o aparecimento de mais produtores nesta área. "Existe um conjunto de incentivos para os agricultores biológicos, no sentido de se organizarem, conquistarem mercados e valorizarem a agricultura biológica", frisou. Por seu lado, o eurodeputado socialista Luís Paulo Alves também salientou que a União Europeia reserva, no âmbito da Política Agrícola Comum (PAC), um lote de apoios à produção biológica, dirigidos à comercialização, produção e certificação. Incentivar a produção biológica é também o objetivo das Jornadas de Agricultura Biológica, que decorreram no Faial, como sublinhou o presidente da Junta de Freguesia da Praia do Norte, Estêvão Gomes, promotor do encontro. O autarca salientou que as jornadas são úteis para os agricultores que querem "apresentar um produto de qualidade e diferenciado", mas também para o "cidadão comum, que tem uma horta e ambiciona produzir de uma forma mais ecológica". "Os Açores possuem condições naturais ímpares, nomeadamente o clima e o terreno, que são excecionais para a produção agrícola de forma biológica e que é indispensável aproveitar", afirmou. A agricultura biológica distingue-se pela forma de produção, que exclui quase todos os produtos químicos e recorre às rotações de culturais, a estrume animal e a resíduos orgânicos da exploração. No ano passado, em Portugal, as vendas de alimentos produzidos em regime biológico ascenderam a 25 milhões de euros, num mercado que cresce, a nível europeu, entre 10 e 15 por cento ao ano.

fonte:http://www.acorianooriental.pt/

publicado por adm às 19:34 | link do post | comentar | favorito
pesquisar neste blog
 
links