Tudo sobre a Agricultura Biológica
Domingo, 29.05.11
A exploração agrícola é onde o modo de produção biológico se inicia e onde são produzidos os produtos biológicos, frescos e de elevada qualidade que compra no supermercado, restaurante ou mercado.

As explorações agrícolas biológicas não dependem apenas da natureza para a produção vegetal e animal – são também elas parte da natureza. Os agricultores biológicos estão empenhados em produzir alimentos a partir do meio ambiente que os rodeia, usando sistemas o mais próximo possível daqueles que ocorrem naturalmente.

Eles aplicam o conceito duma agricultura em ciclo fechado. Por exemplo, o aumento da riqueza do solo conseguido através do uso de estrume e da reutilização dos resíduos das culturas, minimiza a erosão, assim como a perda de nutrientes e água. Além disso, o estrume e os alimentos para animais devem por princípio ser produzidos na mesma exploração agrícola em que são usados ou em explorações agrícolas vizinhas.

Os agricultores biológico promovem a harmonia entre a natureza e os seres humanos através de práticas que, apesar de interventivas, têm um impacto reduzido. Estas incluem, por exemplo, o corte mecânico de espécies parasitas em vez da utilização de herbicidas.

Respeito

Os agricultores biológicos reconhecem que a saúde dos solos e o respeito pelo ambiente são cruciais para a sobrevivência dos seres humanos e dos animais. Os agricultores biológicos respeitam o ambiente através:

  • Do uso responsável de energia e dos recursos naturais
  • Da manutenção da diversidade biológica
  • Da manutenção dos equilíbrios ecológicos regionais
  • Do melhoramento da fertilidade dos solos
  • Da manutenção da qualidade das águas

Os agricultores biológicos respeitam os animais através de:

  • Da promoção da saúde e bem-estar dos animais
  • Do respeito pelas necessidades comportamentais específicas dos animais

Práticas

Para alcançarem estes objectivos, os agricultores biológicos recorrem por um lado, a práticas agrícolas reconhecidas há décadas, tais como manter a saúde dos animais através de exercício regular e acesso livre a zonas de pastagens e por outro, a conhecimentos científicos contemporâneos, tais como a monitorização dos níveis de nutrientes no solo para garantir um crescimento optimizado das culturas.

As práticas de agricultura biológica também se apoiam numa combinação entre a estrita adesão aos requisitos legais para a utilização dollogótipo e rotulagem de agricultura biológica a inovação de acordo com as circunstâncias particulares de cada exploração agrícola, baseada nos princípios subjacentes da agricultura biológica. Por exemplo, o novo Regulamento relativo à agricultura biológica, declara que:

A fertilidade e a actividade biológica do solo devem ser mantidas e melhoradas por rotações plurianuais incluindo leguminosas e outras culturas de adubação verde, pela aplicação de estrume ou matéria orgânica, preferencialmente compostados, obtidos em modo de produção biológico.

Dentro deste quadro legal – e usando os seus conhecimentos práticos e capacidades – um agricultor biológico pode escolher uma só ou uma combinação de vários destes métodos para melhorar a fertilidade do solo, dependendo da abordagem mais adequada ao seu sistema agrícola. Mas você, como consumidor, pode ter confiança que, qualquer que seja o método que o agricultor utilize, foi concebido para também beneficiar a natureza.

Alimentos para animais

Os princípios da produção biológica também se aplicam aos alimentos consumidos pelos animais criados biologicamente. Actualmente, o regulamento de agricultura biológica determina que um mínimo de 85% dos alimentos fornecidos aos animais devem ser obtidos em modo de produção biológica. A partir de 1 de Janeiro de 2008, os agricultores têm de fornecer 100% de alimentos biológicos aos animais usados para produção de carne e leite.

Produtos

O resultado final destas práticas cuidadosas é a produção de alimentos frescos e saborosos, como por exemplo:

  • Frutos como morangos, maçãs e laranjas
  • Vegetais como tomates, cenouras e brócolos
  • Leite de vaca, cabra, búfalo e outros animais
  • Ovos de galinha, codorniz e outras aves
  • Carne de borrego, vaca, galinha e porco
  • Cereais como aveia, arroz, trigo e cevada

Estes podem ser apreciados nos seu estado natural ou após preparação.

Inspecção

Todos os agricultores que seguem uma produção biológica na UE são sujeitos a inspecções regulares das suas explorações - pelo menos uma vez por ano - para assegurar que cumprem os requisitos legais de modo a poderem comercializar os seus produtos como biológicos e utilizar os logótipos de produção biológica da UE ou dos Estados-Membros.

Crescimento

Os produtos de agricultura biológica são populares não apenas entre os consumidores. Na UE, são cada vez mais os agricultores que dedicam mais área ao cultivo biológico. As últimas estatísticas do Eurostat produzidas pela Comissão Europeia mostram que em 2005, quando havia 25 Estados-Membros na UE, a área de produção biológica era cerca de 4% do total da superfície agrícola utilizada (SAU), isto representa um ligeiro crescimento relativamente a 2003, quando a área era de 3,7% da AAU. De acordo com o Eurostat, em 2005 havia 157.852 produtores em modo biológico, o que representa um aumento significativo de 13,4% em relação a 2004.

Mundialmente, quase 31 milhões de hectares são utilizados na produção biológica em pelo menos 633.890 explorações agrícolas, representando perto de 0,7% do total de terras agrícolas. De acordo com a publicação Mundo da Agricultura Biológica 2007 (en), sete dos dez países com maior percentagem de terreno agrícola em modo de produção biológico encontram-se na UE.

fonte:http://ec.europa.eu

publicado por adm às 19:19 | link do post | comentar | favorito
pesquisar neste blog
 
links